PERCEÇÃO DO IMPACTO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM CONTEXTO OCUPACIONAL

  • Rui Veiga ISLA Santarém, CEPESE
  • Cristina Cadete Pires ISLA Santarém
Palavras-chave: Inteligência artificial, segurança, trabalhador

Resumo

Desde que foi inventada a máquina a vapor no século XVII a sociedade entrou num ritmo ininterrupto de desenvolvimento tecnológico e científico, podendo afirmar-se que hoje somos testemunhas de uma nova era revolucionária em que estão em causa equipamentos e processos inteligentes. Encontramo-nos perante o surgimento de uma nova tecnologia chamada inteligência artificial, robotização e computação cognitiva. As novas tecnologias terão consequências sociais maciças, através da automação de vários postos de trabalho. O estudo tem como base, a revisão de artigos científicos nacionais e internacionais e a aplicação de um questionário que procura analisar a perceção dos trabalhadores para esta nova revolução tecnológica, assim como as consequências que a mesma irá provocar na segurança e saúde do trabalho. O estudo considera para a perceção de risco, a fonte de risco, a dimensão da incerteza e as perdas potenciais das alterações tecnológicas referidas. A revisão de literatura permite problematizar as consequências da revolução tecnológica que a introdução da Inteligência Artificial provocará nos processos, métodos, equipamentos de trabalho e consequentemente nos trabalhadores, concluindo que se irão verificando gradualmente mudanças no emprego e na segurança e saúde do trabalho reduzindo a sinistralidade e substituindo os trabalhos monótonos, repetitivos e que apresentem maior risco para os trabalhadores. Esta constatação é validada pela perceção dos respondentes, apesar de ainda se verificar alguma incerteza por parte dos mesmos para o tema apresentado. Apresentam-se ainda, um conjunto de medidas preventivas com o intuito das organizações se prepararem melhor para a grande revolução tecnológica do século XXI.

Publicado
2018-07-04